Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Digo eu

Digo eu

Quem me dera

 

 

FullSizeRender (12).jpg

 

 

 

Eu sei que tens pressa de tudo ver e até de amar.  Tens pressa de pisar a terra e de a sentir firme debaixo dos teus pés, antes que te fuja o instante de a poderes tocar.  

Precisas de contemplar com todos os teus sentidos outras existências e factos de uma outra realidade. Ver como andam outras gentes e participar nessa vida que levam, amando e respeitando cada lugar. 

FullSizeRender (13).jpg

 

Quase que vejo através dos teus olhos a terra que pisas, as cores e os trajes, as sementes e os frutos dessas terras, e até os olhares que se cruzam com o teu. 

Sinto o ar quente que respiras, o que te vai na cabeça e na alma e o ritmo do teu coração, inundando de curiosidade. 

Sinto a tua paixão pelas experiências únicas, por todos os minutos de cada momento, por cada dia e cada noite que vives com intensidade. 

Sei o quanto aprecias a beleza desses lugares e o desejo profundo de trazeres contigo as imagens de uma terra que amavas, mesmo antes de lá chegares. 

Tens pressa de tudo ver, mesmo pedindo ao tempo que passe mais devagar. 

Cada amanhecer é divinal. Cada dia aproveitas tudo o que podes, talvez com pena que o tempo se esgote, antes de tudo assimilares.  

E quando a noite cai, olhas para o céu e agradeces tudo o que testemunhaste, assim como a sorte de teres partido nessa viagem.

Quem me dera ter viajado com a tua idade. Quem me dera ter podido presenciar, o que apenas lia nos livros e me fazia sonhar. Quem me dera ter tido a coragem de ganhar asas para voar. Quem me dera ter visto o que os teus olhos veem, à medida que te descrevo, adivinhando os teus passos.